TOUR VIRTUAL MARQUE SUA VISITA

Carta, eterno meio de se comunicar

Carta, eterno meio de se comunicar

“Uma carta sempre me pareceu como a imortalidade. Ela é a mente isolada, sem um amigo de corpo.” – Emily Dickinson

Hoje em dia, é raro alguém pegar papel e caneta para se comunicar com outra pessoa. No entanto, pode não ser sábio trocar inteiramente essa antiga prática cultural pela conveniência de mensagens virtuais.

Pesquisas apontam que o ato de escrever à mão pode trazer uma série de benefícios físicos e mentais, além de melhorar a capacidade de aprendizagem e uma visão mais positiva da vida. E quando se trata da escrita como forma de comunicação entre duas pessoas, o impacto de tais mensagens dura muito mais tempo do que qualquer versão alternativa oferecida em nosso mundo high-tech.

É a cuidadosa atenção do remetente, o valor de experiência de quem recebe a mensagem. A verdade é que não existe fórmula mágica na tecnologia que supere os meios tradicionais de conversa.
Pensando nisso o Colégio Renil em Mauá desenvolveu nesta semana o programa “O Carteiro Chegou”.

Entre os alunos foi promovida a troca de correspondências inclusive com a presença dos funcionários dos Correios, Luiz Carlos dos Reis, carteiro e Moisés Moreria Miranda, gerente da unidade Campos Sales na cidade, que relataram suas experiências no serviço de correspondência brasileiro, bem como esclareceram dúvidas das crianças.

“Sobremaneira é preciso despertar o sentido da escrita entre as crianças. A correspondência por carta, além de ser um método tradicional e funcional, é uma ferramenta didática de grande performance”, explica Aline Amianti, diretora do Colégio Renil.

Em sala de aula os alunos prepararam suas correspondências. que foram seladas e endereçadas e entregues ao carteiro. Alunos do segundo ano em frente ao mural montado especialmente para o programa O Carteiro Chego. Alunos ouvem atentamente as explicações dos representantes dos Correios.



Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!